quinta-feira, 16 de agosto de 2012



O tempo passa veloz
A saudade é atroz
Uma vontade insana,
De ter uma vida calma,
Quando chora minha alma.
Espero sentir teus passos,
Ouvir tua voz doce, feroz.
Rodear-me de teus braços,
Sacudir meus tormentos, meu cansaços,
Refazer todos os laços,
Que me separam de ti.
Beijar teus lábios macios,
Ora doces, ora frios,
E, num gemido sentido,
Segredar-te ao ouvido,
Que só para ti eu vivo.

16 de Agosto de 2012

Alcina Moreira

Solidão


Meus olhos lacrimejantes,
Da tristeza são amantes,
Agora longe de ti,
Muita lágrima verti,
Até poder compreender,
Que se pode viver,
Longe de um grande amor,
Quando este só nos traz dor.
Não quero saber mais nada,
Insensível ao sentimento
Isolo meu pensamento,
Contemplando a madrugada,
Que dentro e fora de mim,
Me deixa paralisada,
Com sua solidão pesada.
Que de meu ser se apossou.
Como me fizeste feliz,
Quando meu coração no teu lia
Uma indisfarçável alegria,
De me ter junto de ti.
Mas malfadado Tempo,
Que transforma a vida,
Num efémero momento,
Duma felicidade,
Que maior torna o tormento.

video


30 de Abril de 2011
Alcina Moreira

domingo, 12 de agosto de 2012

Tristeza


Tristeza


Gostava de contar uma bela história de amor que te fizesse sorrir.

Amava contar-te o impossível, acabado de alcançar…

Gostava de te fazer feliz, gostava de te abraçar.

Meu coração está triste e nada consegue vislumbrar.

Minha alma de luto, só a angustia consegue captar.

Adorava fazer-te rir, sonhar, acreditar,

Meu ser é uma sombra, que a luz veio ensombrar.

Querer ser tua chama, tua vida,

Mas a minha está vazia, está despida…

Limpar tuas lágrimas, com meus lábios quentes,

Meu coração, virou chama incandescente.

Queimar-te-ia, com meu calor…

Traria tristeza aos teus olhos, só te daria dor…

Não, deixa-me só…Não olhes para trás.

Deixa-me, aqui abandonada,

Carpir uma saudade infundada,

E sozinha caminhar…

Caminhar naquela duna,

Olhar o mar, chorar minha saudade,

Deixar o vento, levar minha vontade…

Espalhar na areia minha amargura,

Afastar de meu ser, este silêncio vazio,

Cheio de mim e de ti…

Afastar-me sem sofrer, daquilo que fomos, de Nós…

Deixa-me, deixa-me com minha infelicidade atroz.



13/03/10



Alcina Moreira

video